Tamanho do texto

Após escalada nos últimos meses, número de contratos de financiamento de veículos com mais de 90 dias de atraso no pagamento recuou 0,1 ponto porcentual em agosto ante julho

Agência Estado

Concessionária da Fiat
Elza Fiúza/ABr
Concessionária da Fiat

O número de contratos de financiamento de veículos com mais de 90 dias de atraso no pagamento recuou 0,1 ponto porcentual em agosto ante julho. Após uma série de altas consecutivas, a inadimplência para veículos passou por período de estabilização em 6% em junho e julho e baixou para 5,9% em agosto. O levantamento foi feito pela Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef).

"Além da queda nas taxas de juros e da redução do IPI, houve o retorno ao mercado de um público com renda maior e com melhores garantias de pagamento. Como consequência, tivemos um aumento de recursos liberados e uma melhora no nível de adimplência", disse o presidente da Anef, Décio Carbonari, em nota divulgada nesta terça-feira.

A taxa média de juros cobrados por associadas da Anef em agosto recuou 0,2 ponto porcentual sobre julho, passando de 1,30% para 1,28% ao mês (16,49% ao ano). A taxa média de mercado em agosto também caiu, passando para 1,57% ao mês (20,52% ao ano), ante 1,60% ao mês em julho (20,95% ao ano).

O saldo das carteiras de veículos (CDC e leasing) foi 0,4% superior em agosto, chegando a R$ 204,3 bilhões, ante R$ 203,4 bilhões em julho. Na comparação com agosto de 2011, o número cresceu 3,5%.

Durante o mês de agosto, a liberação de crédito para a compra de veículos financiados (CDC) foi de R$ 9,478 milhões, montante que corresponde a uma alta de 13,1% em 30 dias e a uma queda de 0,6% no período de 12 meses. Os planos de financiamento seguiram com prazo máximo de 60 meses. Os planos médios seguem estabilizados em 40 meses até julho, ante 43 meses no mesmo período de 2011.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.