Tamanho do texto

Crédito será destinado aos projetos de saneamento, energia, transporte, logística, e será lastreado com recursos da banco, próprios ou captados pelo banco no mercado de capitais

Agência Estado

Caixa tem hoje uma carteira de pedidos de financiamento de R$ 50 bilhões para o setor privado
Divulgação
Caixa tem hoje uma carteira de pedidos de financiamento de R$ 50 bilhões para o setor privado

A Caixa Econômica Federal lançou nesta segunda-feira a linha de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), voltada para o setor público e privado, para investimentos em infraestrutura no País. O crédito será destinado aos projetos de saneamento, energia, transporte, logística, e será lastreado com recursos da Caixa, próprios ou captados pelo banco no mercado de capitais nacional ou internacional. Os recursos disponíveis para o Finisa totalizam cerca de R$ 6 bilhões, de acordo com nota publicado pelo banco.

As operações poderão ser realizadas em um prazo de até 20 anos, sendo até 5 anos de carência. As taxas de juros variam de acordo com a avaliação dos projetos e o custo da captação do recurso. A expectativa do banco é de contratar mais de R$ 3 bilhões ainda em 2012.

De acordo com o presidente da Caixa, Jorge Hereda, o Finisa é uma alternativa para ampliar os produtos de financiamento diante da necessidade de incentivar investimentos em infraestrutura e saneamento. "O desenvolvimento econômico e social do país e o aumento de sua competitividade no mercado internacional relacionam-se de forma direta com os investimentos em infraestrutura", afirmou em nota.

Atualmente, a Caixa oferece duas modalidades para o financiamento ao setor. O BNDES Finem, que é voltado a empreendimentos de valor igual ou superior a R$ 10 milhões, para investimentos em infraestrutura, logística, petróleo e gás, desenvolvimento social e urbano e utiliza recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A outra opção de crédito é a Operação Estruturada, destinada ao desenvolvimento de empreendimentos na área de saneamento ambiental, meio ambiente e infraestrutura, junto à Caixa, cujo valor de investimento seja superior a R$ 20 milhões.

Segundo o diretor de Infraestrutura e Saneamento da Caixa, Rogério Tavares, o Finisa pretende simplificar e agilizar os processos de concessão de crédito para este setor, criando novas fontes de recursos para empreendimentos capazes de, em termos mais imediatos, movimentar a economia. A Caixa possui hoje uma carteira de pedidos de financiamentos privados da ordem de R$ 50 bilhões. Pelo setor público, os pedidos ultrapassam R$ 5 bilhões. Há ainda a possibilidade de que esses valores possam ser ainda maiores nos próximos anos, pelas iniciativas em andamento de parcerias público-privadas ou concessões do governo federal, estadual e municipal.