Tamanho do texto

Papéis da empresa chegaram a subir 2,05%, a US$ 749,00, e analistas esperam alta maior

Agência Estado

As ações do Google atingiram um novo valor recorde, de US$ 748,90, superando a máxima histórica alcançada em novembro de 2007. Os papéis subiram mais de 30% desde o verão (no Hemisfério Norte) e pelo menos um analista de Wall Street prevê agora que o rali poderá ter espaço adicional para se expandir.

Às 15h35 (de Brasília), as ações da companhia subiam 2,05% em Nova York, para US$ 749,00. Segundo analistas, as ações do Google parecem agora incrivelmente atrativas em comparação com a nova safra de companhias da Internet.

"Nós estamos agora de volta ao pico e acreditamos que as ações do Google podem subir materialmente mais nos próximos 12 meses", afirmou o analista do Citigroup Mark Mahaney em nota para clientes no fim de semana. Ele aumentou o preço-alvo da ação de US$ 740, para US$ 850.

Mahaney tem sido otimista sobre o Google, mas ele está prevendo particularmente uma alta agora porque alguns entraves sobre as ações da companhia parecem menos onerosos. Ele citou riscos menores associados ao acordo com a Motorola.

Especificamente, o Google tem reduzido as operações da Motorola, demitindo cerca de 4 mil funcionários e fechou cerca de um terço dos escritórios globais. O Google também pode estar avaliando a venda do segmento Motorola Home que, segundo Mahaney, seria um decisão positivo para a empresa. As informações são da Dow Jones.