Tamanho do texto

Ibovespa encerrou com queda de 0,60%, aos 61.320,07 pontos, cedendo 1,26% na semana

Agência Estado

A ausência de indicadores relevantes aqui e nos EUA contribuiu para que a Bovespa encerrasse esta sexta-feira em queda e registrasse a primeira semana de perdas no mês. Pela manhã, a Bolsa operou em terreno positivo, embalada pela notícia da véspera, de que as autoridades da União Europeia trabalham em um novo pacote de ajuda ao governo espanhol, que incluiria compras de bônus pelo Banco Central Europeu (BCE).

O programa, conforme o jornal inglês "Financial Times", pode ser anunciado na quinta-feira (dia 27). No meio da tarde, no entanto, as ações da Petrobras, que também estavam em alta, mudaram de direção e puxaram o índice para baixo. Vale também contribuiu.

Leia mais:  Governo pode ampliar atuação no câmbio e subir IOF

O Ibovespa encerrou com declínio de 0,60%, aos 61.320,07 pontos. Na semana, a Bolsa registrou recuo de 1,26%. Já no mês e no ano o índice ainda registra ganho de 7,46% e 8,05%, respectivamente. Na mínima, a Bolsa atingiu 61.300 pontos (-0,63%) e, na máxima, 62.223 pontos (+0,87%). O giro financeiro somou R$ 6,425 bilhões.  No câmbio, o dólar comercial fechou em baixa de 0,01%, a R$ 2,023 .

"Não teve notícia, não teve indicador, não teve nada. Pela manhã, a Bolsa ainda se balizou pela Espanha, depois foi só realizar", disse um experiente operador, ressaltando ainda que, graficamente, há uma resistência forte nos 62.250 pontos. "Toda vez que a Bolsa encosta neste patamar, ela volta. Isso é uma prova de que ainda está faltando investidor no mercado", disse, referindo-se a entrada de dinheiro novo para dar gás aos negócios. Para o profissional, se a Bolsa conseguir romper esta resistência, ela pode buscar os 65 mil pontos num curto espaço de tempo.

Os papéis da Petrobras terminaram o dia com queda de 0,64% o ON e -1,00% o PN, na esteira do preço do petróleo no mercado internacional. Na Nymex, o contrato da commodity com resgate em outubro encerrou com perda de 0,51%, a US$ 92,89 o barril. Na semana, a queda do petróleo é de 6,17%. 

Já Vale foi na contramão dos seus pares e terminou no vermelho. A ação ON caiu 2,97% e a PNA, -2,29%, ambas figuraram entre os destaques de queda do Ibovespa. Na London Metal Exchange (LME), os contratos futuros dos metais básicos encerraram em alta, ajudado pela avanço do euro em relação ao dólar e uma melhora do sentimento em relação à Europa.

Também figuraram entre os principais declínios do índice, OI PN (-3,45%) e V-Agro ON (-2,70%).

Já o lado positivo foi liderado por Transmissão Paulista PN (+7,71%), JBS ON (+6,38%) e Cesp PNB (+3,35%).

Em Nova York, o índice Dow Jones fechou com recuo de 0,13% e o S&P 500 perdeu 0,01%. Já o Nasdaq registrou ganho de 0,13%.

    Leia tudo sobre: bovespa