Tamanho do texto

O Safra comprou em novembro de 2011 uma participação controladora no banco privado suíço junto à cooperativa holandesa Rabobank ao superar a oferta do Julius Baer

Reuters

O banco suíço-brasileiro Safra vai controlar 90,47% do Sarasin após uma oferta para acionistas minoritários, e estendeu a oferta para 5 de outubro na esperança de angariar maior adesão.

O Safra comprou em novembro de 2011 uma participação controladora no banco privado suíço junto à cooperativa holandesa Rabobank ao superar a oferta do Julius Baer.

A participação do Safra equivale a 94,46% dos direitos de voto do Sarasin, que tem dois tipos de ação com diferentes direitos de voto.

"Acreditamos que mais acionistas minoritários aceitarão a oferta neste período (estendido)", disseram nesta terça-feira analistas da Vontobel. A corretora avalia as ações do banco como "manter".

Já o Zuercher Kantonalbank disse que os acionistas minoritários devem aproveitar a extensão do período para vender as ações.