Tamanho do texto

Segundo comunicado, prorrogação do prazo ocorreu para dar mais tempo ao FGC para análise de ofertas; instituição está sob intervenção do Banco Central desde junho

Reuters

O Fundo Garantidor de Créditos (FGC) prorrogou para as 18h desta quinta-feira o prazo da oferta pública para aquisição de dívidas locais do banco Cruzeiro do Sul, que está sob intervenção do Banco Central desde junho.

Segundo comunicado do fundo, a prorrogação do prazo ocorreu para dar mais tempo ao FGC para "análise de ofertas recebidas pela companhia".

O prazo da oferta para compra de créditos internacionais contra o banco foi também ampliado para o mesmo horário da oferta local. Originalmente, o prazo expiraria à meia-noite de quarta-feira.

O fundo vai divulgar na sexta-feira se as condições das ofertas foram satisfeitas. No fim de agosto, o FGC informou que o nível de adesão de credores do Cruzeiro do Sul às ofertas de compra de papéis do banco pelo fundo, com desconto, ficou abaixo do nível de 90 por cento do valor dos créditos detidos.

Apesar disso, o FGC afirmou na ocasião ter confiança em atingir o nível de 90 por cento de aceitação até o prazo de 12 de setembro.

O plano de recuperação do banco Cruzeiro do Sul, que tinha patrimônio negativo em 2,237 bilhões de reais até a intervenção ocorrida em 4 de junho, prevê, além da reestruturação da dívida, a venda da instituição.