Tamanho do texto

Diretor de Política Monetária do BC, Aldo Mendes, afirmou que mecanismo em vigor desde o segundo semestre de 2011 aumenta a capacidade de operações com ativos das instituições financeiras

Agência Estado

O diretor de Política Monetária do Banco Central, Aldo Mendes, disse nesta quarta-feira que a conta de liquidação intradia entre instituições financeiras e não financeiras, que está em operação desde o segundo semestre de 2011, aumenta a capacidade de operações envolvendo ativos entre tais partes.

"O redesconto intradia é muito importante porque propicia a instituições não bancárias capacidade operativa maior. E isso torna o mercado mais líquido e transparente", afirmou.

"A conta de liquidação traz benefício a todos os componentes do sistema financeiro. Isso provoca maior eficiência, menor custo e preço", ponderou o diretor do BC. De acordo com Aldo Mendes, o Banco Central está estudando a possibilidade de ampliar o escopo de ação do redesconto intradia para operações overnight.

"O STR é como um organismo vivo que precisa ser aperfeiçoado", disse, referindo-se ao Sistema de Transferência de Reservas.

"Depois que foi introduzido o redesconto intradia o número de operações e volume de recursos cresceu três vezes", disse Aldo Mendes. "O giro de volume de recursos é de R$ 1 trilhão, cifra que é significativa. Há um total de 30 instituições que operam e já solicitaram permissão para operar no redesconto intradia", acrescentou.

Os comentários do diretor do BC foram feitos na abertura do Seminário Anbima Conta de Liquidação e Compromissada Intradia, que está sendo realizado em São Paulo.