Tamanho do texto

Decisão da Corte Constitucional da Alemanha abre caminho para que autoridades deem novos passos no combate à crise da dívida da zona do euro

Reuters

As ações europeias atingiram novas máximas intradia nesta quarta-feira, com uma decisão da Corte Constitucional da Alemanha pavimentando o caminho para que autoridades deem novos passos no combate à crise da dívida da zona do euro, levando investidores a realizar lucros perto do fim da sessão.

Leia tudo sobre a Crise Econômica  Europeia

Leia também:  Ibovespa perde força, mas segue em terreno positivo

Grupo que reúne ações de Vale e Petrobras perde espaço no Ibovespa

As atenções se voltam agora para a reunião desta semana do Federal Reserve, banco central norte-americano, com investidores incertos sobre se a autoridade monetária lançará novas medidas de estímulo monetário para ajudar a economia dos Estados Unidos.

Veja mais:  Brasil está em bom momento para investimento em ações, diz Santander

Segundo números preliminares, o índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou com variação positiva de 0,08%, aos 1.108 pontos, após ter atingido um pico intradia de 1.115 pontos, maior nível do indicador desde o começo de julho.

O índice Euro STOXX 50, das blue chips da zona do euro, avançou, por sua vez, 0,3%, para 2.564 pontos.

A Corte Constitucional da Alemanha, tribunal de maior instância do país, deu sinal verde nesta quarta-feira para o país ratificar o novo fundo de resgate da zona do euro e o pacto orçamentário, mas insistiu que o Parlamento alemão tem poderes de veto sobre qualquer aumento futuro no tamanho do fundo.

"Fechamos algumas posições vendidas no(indicador francês) CAC e no Euro STOXX. Trata-se de mais um passo para uma melhor situação na Europa", avaliou o estrategista de fundos da Clairinvest Ion-Marc Valahu.

Em LONDRES, o índice Financial Times teve variação negativa de 0,17%, a 5.782 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX avançou 0,46%, para 7.343 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 teve valorização de 0,18%, a 3.543 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib ganhou 1,19%, para 16.419 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 teve alta de 0,78%, a 7.992 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 avançou 0,68%, para 5.366 pontos.

(Reportagem de Sudip Kar-Gupta)