Tamanho do texto

S&P 500 encerrou na maior alta de fechamento desde antes do colapso do Lehman Brothers, enquanto Nasdaq avançou ao maior nível desde 2000

As ações norte-americanas fecharam a seu maior nível em anos nesta quinta-feira, com o S&P 500 encerrando em sua maior alta de fechamento desde antes do colapso do Lehman Brothers, impulsionado por um novo programa de compra de bônus europeus com o objetivo de conter a crise de dívida da região.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 1,87%, para 13.292 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve valorização de 2,04%, para 1.432 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 2,17%, para 3.135 pontos.

MaisBovespa sobe e acumula ganhos de 2,21% na semana

O sentimento também foi incentivado por dados mais fortes do que o esperado sobre o mercado de trabalho e o setor de serviços dos Estados Unidos. Os números sobre geração de empregos no setor privado do país foram especialmente notáveis antes da publicação, na sexta-feira, de um relatório sobre postos de trabalho não rurais.

O rali foi amplo, com mais de três quartos das ações listadas tanto na New York Stock Exchange quanto na Nasdaq fechando em alta. Os setores de matérias-primas, financeiro e industrial --grupos fortemente atrelados ao ritmo de crescimento econômico-- lideraram o avanço, com ganhos de mais de 2%, o que gerou o maior ganho diário no Dow Jones em dois meses e auxiliando o Nasdaq a avançar a seu maior nível desde 2000.

TambémAções europeias da zona do euro têm máxima de 6 meses com BCE

"À medida que as sombras relacionadas à Europa começam a se dissipar, não há dúvida de que ainda há força no mercado", disse o gestor-sênior do American Century Investments, que administra cerca de US$ 120 bilhões em ativos, Richard Weiss.

Ações do setor tecnológico ajudaram a elevar o Nasdaq, que registrou sua melhor performance desde 27 de julho. A ação da SanDisk avançou 8,4%, para US$ 44,01, e o papel da Micron cresceu 7,8% para US$ 6,68.

E aindaBCE anuncia compra de bônus soberanos

O Dow Jones foi impulsionado pela ação da Walt Disney, que subiu 2,1% para sua máxima de fechamento de todos os tempos de US$ 51,86.

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, atendo-se a sua promessa de julho de fazer o necessário para preservar o euro, disse que o plano do banco central para compras de bônus possivilmente ilimitadas visa resolver as distorções do mercado de dívida e os "infundados" temores de investidores sobre a sobrevivência do euro.