Tamanho do texto

Plano ilimitado de compra de títulos para diminuir custo de empréstimos anima investidores

Reuters

As ações europeias subiram nesta quinta-feira, com um indicador chave da zona do euro atingindo sua máxima de seis meses no fechamento, após investidores receberem bem o plano do Banco Central Europeu (BCE) de compra de títulos soberanos , além de dados fortes sobre a economia dos Estados Unidos.

Tempo real: acompanhe Bovespa, Dow Jones, Nasdaq e o dólar

Segundo números preliminares, o indicador EURO STOXX 50, que reúne as blue chips da zona do euro, encerrou com alta de 3,2%, para 2.520 pontos. Já o índice FTSEurofirst 300, das principais ações europeias, fechou com 2,23% em terreno positivo, aos 1.103 pontos.

Foi o maior nível do EURO STOXX 50 desde março, com o BCE acertando o lançamento de um programa potencialmente ilimitado de compra de títulos para diminuir custos de empréstimos para países em dificuldades, em uma tentativa de impor limites à crise da dívida que atinge o bloco monetário continental.

O indicador do setor bancário da zona do euro, por sua vez, fechou com avanço de 5,6% --as instituições bancárias são as maiores detentoras da dívida da região.

"Não é provável que (esse movimento) conduza a um crescimento econômico mais rápido, mas deve aliviar preocupações sobre o colapso do sistema financeiro e o aprofundamento da recessão (através de Portugal, Irlanda, Itália e Espanha)", avaliou o estrategista de investimentos Gerard Lane, da Shore Capital.

Leia mais: Banco Central Europeu mantém taxa de juros na mínima recorde de 0,75%

O otimismo dos investidores também foi impulsionado por dados sobre o emprego no setor privado nos EUA, que subiram mais do que o esperado em agosto, enquanto o crescimento no setor de serviços ganhou ritmo, preparando o cenário para o aguardado relatório sobre folhas de pagamento fora do setor agrícola na sexta-feira.

Em LONDRES, o índice Financial Times subiu 2,11%, a 5.777 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX avançou 2,91%, para 7.167 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 teve valorização de 3,06%, a 3.509 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib ganhou 4,31%, para 15.780 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 teve alta de 4,91%, a 7.862 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 avançou 2,43%, para 5.171 pontos.

(Reportagem de Francesco Canepa)