Tamanho do texto

Ibovespa encerrou nesta quarta-feira com valorização de 1,12% aos 56.863,91 pontos

Agência Estado

A elevação do Imposto de Importação para 100 produtos , anunciada na quarta-feira pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, deu fôlego para a Bovespa nesta quinta-feira e deixou para segundo plano a tão esperada decisão do Banco Central Europeu (BCE) na quinta-feira. O ganho da Bolsa foi puxado, principalmente, pelo setor siderúrgico, com destaque para as ações da Usiminas, e também por Vale e Petrobras.

Câmbio:  Dólar fecha em baixa na expectativa de medidas do BCE

Com isso, o Ibovespa encerrou nesta quarta-feira com valorização de 1,12% aos 56.863,91 pontos. O ganho, porém, não anulou a perda no mês, que ficou em 0,35%. No ano, a Bolsa tem alta acumulada de 0,19%. Na mínima, o índice ficou estável, aos 56.236 pontos e, na máxima atingiu 56.904 pontos (+1,19%). O giro financeiro ficou em R$ 5,620 bilhões.

Na quarta-feira o governo informou que entre os setores beneficiados pela elevação do Imposto de Importação estão siderurgia, petroquímica, química fina, medicamentos e bens de capital. Para o economista-chefe da Corretora Magliano, Henrique Kleine, a alta da Bolsa é atribuída a um conjunto de setores que foram favorecidos pela medida. "A cadeia da indústria foi beneficiada e o mercado ficou otimista e resolveu comprar. Os papéis estavam baratos demais. Agora, se é real ou não, só o tempo dirá", disse.

Movimento: Giro financeiro da Bovespa sobe 30% em agosto, o maior em um ano

Além dessa notícia, as ações da Usiminas ainda foram favorecidas pela elevação da previsão do Ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação a amortização) para 2013, para R$ 1,77 bilhão, pelo Itaú BBA. Esse valor corresponde a um crescimento de 28% em relação à previsão anterior. As ações PNA e ON da Usiminas lideraram o primeiro e o segundo lugares de alta do índice, com ganhos de 17,97% e 9,44%, respectivamente. Na sequência, apareceu outra siderúrgica, a CSN ON, com valorização de 8,16%.

Vale também conseguiu fechar no azul, mesmo com mais uma queda no preço do minério de ferro. O papel ON subiu 1,69% e o PNA, +1,37%. A cotação do minério de ferro na China voltou a recuar nesta quarta-feira para US$ 86,7 a tonelada seca, conforme o The Steel Index (TSI), mas a queda foi pequena em relação aos US$ 86,9 registrados na véspera. Além disso, a companhia anunciou uma oferta de US$ 1,5 bilhão em bônus com cupom de 5,625% ao ano e vencimento em 2042. Os recursos captados têm propósitos corporativos em geral.

As ações da Petrobras tiveram ganhos mais modestos. A ON +0,95% e a PN, +0,78%.

Já o lado negativo foi comandado pelos papéis do setor de construção. Rossi Residencial ON liderou as quedas do Ibovespa: -6,97%, seguida de MRV PN (-2,89%). Também figuraram entre os destaques de perdas Brookfield ON (-2,25%) e Gafisa ON (-2,25%).

Em Nova York, o índice Dow Jones registrou leve alta de 0,09%. Já o S&P 500 e o Nasdaq recuaram 0,11% e 0,19%.

Europa: Ações fecham praticamente estáveis com foco no BCE