Tamanho do texto

Rede "Amérigo", criada pela Telefonica, vai financiar empresas de inovação digital no Brasil, na Espanha, na Colômbia e no Chile

EFE

A companhia espanhola Telefonica anunciou nesta terça-feira o lançamento da "Amérigo", uma rede de fundos de capital de risco em diferentes países, com um investimento inicial de 300 milhões de euros (R$ 770 milhões). O objetivo é identificar e financiar empresas inovadoras que possam ter um alto impacto no mundo digital.

Fazem parte do projeto os governos da Espanha, Colômbia, Chile e Brasil, segundo um comunicado que a Telefônica divulgou nesta terça-feira simultaneamente em São Paulo e Madri.

Veja também:  BNDES vai investir R$ 1 bilhão em private equity e venture capital

A rede internacional de fundos público-privados recebeu o compromisso de investimento de grupos financeiros que atuam no setor tecnológico nestes países, segundo a nota. Os fundos poderão ser abastecidos por outras companhias e investidores dispostos a financiar empresas tecnológicas de alto valor agregado.

"O objetivo é construir as bases de uma rede global de inovação que incentive empresas e novos serviços digitais no mundo, especialmente em regiões como a América Latina", disse o comunicado. A Telefônica lembrou que o setor de desenvolvimento de novos serviços e tecnologias digitais é o que mais recebe financiamento de fundos de capital de risco no mundo.

A rede nasceu com um capital inicial já comprometido de aproximadamente 300 milhões de euros, valor considerado suficiente para impulsionar projetos empresariais de até um milhão de euros.

A Telefônica realizará uma contribuição inicial de 68 milhões de euros (R$ 170 milhões), que serão desembolsados em cinco anos.

A Amérigo atuará em sua etapa inicial na Espanha, Colômbia, Chile e Brasil, países nos quais já conta com sócios, entre instituições públicas e privadas, dispostas a investir nos fundos de capital de risco. A rede "está selecionando em cada país os melhores gerentes de fundos de capital de risco especializados no setor de tecnologia da informação e comunicação", segundo a Telefônica. Os gerentes serão responsáveis por identificar a capacidade inovadora das empresas locais.

Leia mais:  Teve uma ideia brilhante? Conquiste um investidor

Caixa lança fundo de investimento em infraestrutura sem IR para pessoa física

    Leia tudo sobre: inovação