Tamanho do texto

A partir de agora, todos são oficialmente réus no processo que apura as responsabilidades pelas fraudes que deixaram um rombo de R$ 4,3 bilhões no ex-banco de Silvio Santos

Agência Estado

O juiz federal Marcelo Costenaro Cavali, da 6.ª Vara Federal Criminal em São Paulo, acatou a denúncia contra 14 ex-diretores e 3 ex-funcionários do Banco PanAmericano.

A partir de agora, todos são oficialmente réus no processo que apura as responsabilidades pelas fraudes que deixaram um rombo de R$ 4,3 bilhões na instituição que tinha como sócio o empresário e apresentador de TV Silvio Santos. Todos os acusados vão responder por suposta prática de crimes contra o sistema financeiro nacional, conforme a lei 7.492.

Entre os réus, estão o ex-presidente do Grupo Silvio Santos Luiz Sebastião Sandoval, o ex-presidente do PanAmericano Rafael Palladino e o ex-diretor financeiro Wilson Roberto de Aro. O Ministério Público Federal (MPF) protocolou a denúncia há duas semanas, no dia 23 de agosto.

A Justiça informou que os 17 réus serão agora citados para apresentar defesa. Além de Sandoval, Palladino e Aro os demais nomes são Adalberto Savioli, Luiz Augusto Teixeira de Carvalho Bruno, Eduardo de Ávila Pinto Coelho, Claudio Baracat Sauda, Marco Antonio Pereira da Silva, Marcos Augusto Monteiro, Mauricio Bonafonte dos Santos, Antonio Carlos Quintas Carletto, Carlos Roberto Vilani, Elinton Bobrik, Mario Tadami Seo, Vilmar Bernardes da Costa, Jose Maria Corsi, João Pedro Fassina.