Tamanho do texto

Setor industrial dos Estados Unidos desanima investidores e adiciona incertezas

Reuters

As ações europeias caíram nesta terça-feira, após dados fracos sobre o setor manufatureiro dos Estados Unidos pesarem no sentimento dos investidores e adicionarem incerteza ao mercado até a reunião desta semana do Banco Central Europeu (BCE).

Tempo real: acompanhe Bovespa, Dow Jones, Nasdaq e o dólar

Segundo números preliminares, o índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em queda de 1,08%, aos 1.079 pontos, embora ainda sob volume baixo de negociações, de apenas 62%da média diária em 90 dias.

O Instituto de Gestão de Fornecimento (ISM, na sigla em inglês) disse o que o seu índice nacional de atividade industrial para os EUA contraiu ainda mais em agosto, ficando aquém das expectativas de economistas ouvidos em pesquisa da Reuters e se juntando a leituras fracas pelo mundo.

"Normalmente, dados fracos de ISM como esse alimentariam os que esperam por um QE3 (terceiro 'quantitative easing', ou terceira rodada de compra de ativos), mas esse número também mostra que a inflação possa estar começando a subir lentamente", afirmou o gestor de hedge Lex van Dam, da Hampstead Capital, que administra cerca de 500 milhões de dólares em ativos.

"Se assim for, então os banqueiros centrais terão menos poder --a estagflação seria o caso de pior cenário agora", completou.

Em LONDRES, o índice Financial Times caiu 1,50%, a 5.672 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 1,17%, para 6.932 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 teve desvalorização de 1,58%, a 3.399 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve perdas de 0,29%, para 15.222 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 subiu 0,73%, a 7.488 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve baixa de 0,28%, para 5.050 pontos.

(Reportagem de Tricia Wright)