Tamanho do texto

Brent para outubro subia 0,10%, para US$ 114,67 o barril, em Londres. Na Nymex, o contrato para outubro recuava 0,09%, para US$ 96,38 o barril

Agência Estado

Os contratos futuros do petróleo operam perto da estabilidade nesta segunda-feira, com dados fracos do setor manufatureiro da China contrabalançados por esperanças de que bancos centrais eventualmente anunciem medidas de estímulo econômico por meio de política monetária.

Euro e dólar operam estáveis com feriado nos Estados Unidos

"Com todos os rumores recentes que favoreceram a tomada de risco, precisamos agora ver algum tipo de ação que ajude a sustentar os ganhos", afirmou a Sucden Financial em comunicado.

Os negócios estão fracos em meio ao feriado do Dia do Trabalho nos EUA, mas os contratos futuros da New York Mercantile Exchange (Nymex) operam normalmente.

Um fator de pressão para os contratos veio da China, cujo Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) caiu em agosto para o menor nível desde março de 2009, indicando uma desaceleração mais pronunciada da atividade manufatureira do país. Um indicador similar da zona do euro mostrou, por sua vez, que a manufatura local continua a contrair.

Depois de os participantes de mercado passarem vários dias focados nas visões do Federal Reserve para a saúde da economia dos EUA e sua perspectiva de crescimento, a atenção vai se voltar esta semana para a Europa, segundo analistas.

Na próxima quinta-feira, tanto o Banco Central Europeu (BCE) quanto o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) farão anúncio de decisão de juros, e os investidores ficarão atentos à possibilidade de que as autoridades monetárias adotem novas medidas de estímulos.

Às 9h05 (horário de Brasília), o Brent para outubro subia 0,10%, para US$ 114,67 o barril, na plataforma ICE, em Londres. Na Nymex, o contrato para outubro recuava 0,09%, para US$ 96,38 o barril. As informações são da Dow Jones.