Tamanho do texto

Moeda norte-americana fechou com variação positiva de 0,09%, a R$ 2,0325 na venda

Reuters

O dólar encerrou quase estável ante o real nesta segunda-feira, em uma sessão de fraco volume de negócios devido ao feriado do Dia do Trabalho nos Estados Unidos e com investidores no aguardo de medidas de estímulos dos bancos centrais estrangeiros.

O dólar fechou com variação positiva de 0,09%, a R$ 2,0325 na venda. Durante o dia, a moeda teve pouca oscilação, entre R$ 2,0281 e 2,0350.

"Com o feriado nos Estados Unidos, a tendência já é que os outros mercados fiquem 'de lado'. Mas, além disso, está todo mundo esperando decisões dos bancos centrais lá fora", disse o gerente de câmbio da Treviso Corretora de Câmbio, Reginaldo Galhardo.

"Há um otimismo moderado em relação a essas possíveis ações. Investidores ainda operam com cautela, dando um passo de cada vez", acrescentou ele.

A atenção dos investidores nesta semana estará voltada principalmente à reunião do Banco Central Europeu (BCE) na quinta-feira. A expectativa é de que o banco dê mais detalhes sobre o plano de compra de títulos de países endividados como a Espanha e Itália -- uma medida que, se implementada, poderia incentivar o fluxo de capitais externos para economias emergentes.

Possíveis divergências sobre a implementação deste plano entre integrantes da zona do euro deixavam os investidores cautelosos, no entanto.

"Acredito que ainda não há um consenso entre as partes sobre como conduzir a crise", disse Galhardo.

Nesta segunda-feira, o ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schaeuble, disse ter certeza de que a Corte Constitucional do país não vai bloquear na próxima semana os tratados que estabelecem o fundo de resgate permanente europeu ESM.

Schaeuble acrescentou, no entanto, que a Europa não será capaz de implementar um sistema centralizado de supervisão bancária até o final do ano. Ainda ficou claro que há divergências entre a Alemanha e a Comissão Europeia sobre como esta supervisão deve ser realizada.

O mercado ainda está atento à possíveis medidas de estímulo na China, após dados ruins sobre o desempenho da indústria do país.

Analistas esperam que o dólar se mantenha mais estável neste início de mês, após variações mais acentuadas no final de agosto devido à expectativa de que o Banco Central não rolasse contratos de swap cambial que vencem nesta segunda-feira.

O BC deixou expirar US$ 4,45 bilhões em contratos de swap cambial tradicional, equivalentes a uma venda de dólares no mercado futuro, diminuindo a oferta da moeda no mercado futuro.

"O dólar está voltando ao patamar que ficou na maior parte do tempo em julho e agosto, em torno de 2,03 reais, e acredito que esse nível pode se manter se não vierem novidades lá fora e o BCE não desapontar muito", afirmou Galhardo.

No exterior, as variações do dólar também foram modestas. Às 17h37 (horário de Brasília), o dólar tinha variação negativa de 0,02% ante uma cesta de divisas. O euro, por sua vez, tinha alta de 0,26% ante a moeda norte-americana.

(Reportagem de Danielle Fonseca)