Tamanho do texto

Segundo maior banco da França está reduzindo custos e vendendo ativos para levantar dinheiro para cumprir as novas exigências de capital

Agência Estado

O banco francês Société Générale informou nesta quinta-feira que vendeu a administradora de ativos TCW Group para a empresa de private equity Carlyle Group. O valor da transação não foi revelado e acordo deve ser concluído no primeiro trimestre de 2013.

Os empregados da companhia, que tem sede em Los Angeles e US$ 130 bilhões em ativos sob gestão, já possuem uma fatia significativa da gestora, que deve subir para 40% após a venda.

Veja também Société Générale tem lucro menor com baixa de ativos

Mubadala investe US$ 2 bilhões no grupo EBX de Eike Batista

O Société Générale comprou uma fatia controladora na TCW em 2001, por cerca de US$ 880 milhões. Posteriormente o banco aumentou sua participação para o nível atual, de quase 85%.

A Carlyle está adquirindo a TCW, que tem cerca de US$ 127 bilhões em ativos sob gestão, por meio de um investimento feito por dois de seus fundos. "A TCW é uma gestora de fundos global que vai se tornar ainda mais forte como uma companhia independente, com uma maior participação dos empregados", afirmou Olivier Sarkozy, diretor do grupo de serviços financeiros da Carlyle.

Segundo maior banco da França em valor de mercado, o Société Générale está reduzindo custos e vendendo ativos para levantar dinheiro para cumprir as novas exigências de capital estabelecidas pelo acordo de Basileia 3. Em setembro do ano passado, o banco estabeleceu a meta de levantar até 4 bilhões de euros com a venda de ativos.

Segundo um porta-voz do SocGen, a venda da TCW é a maior desde o início do plano de desalavancagem. O diretor de renda fixa da TCW, David Lippman, vai se tornar presidente e executivo-chefe da companhia. O atual CEO, Marc Stern, será o presidente de um novo conselho de gestores. As informações são da Dow Jones.

Mais: 

Investimentos em private equity devem crescer 20% em 2012, diz ABVCAP