Tamanho do texto

Na abertura dos negócios, o dólar comercial caía 1,39%, a R$ 2,047 na venda. Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o contrato de dólar para julho recuava 1,37%, a R$ 2,049

O dólar tem forte queda ante o real nesta sexta-feira, última sessão do semestre. As operações cambiais domésticas repercutem o otimismo de investidores com uma reunião de cúpula entre líderes europeus, após as autoridades terem definido medidas de ajuda a bancos em dificuldades da zona do euro.

Zona do euro chega a acordo para união bancária e fiscal

Por volta de 9h13, o dólar comercial caía 1,39%, para R$ 2,047 na venda. Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o contrato de dólar para julho - que vence na próxima segunda-feira - recuava 1,37%, a R$ 2,049, enquanto o para agosto, que já ganha liquidez e passará a ser a referência, cedia 1,48%, valendo R$ 2,0615.

O movimento do dólar no Brasil se mostra alinhado com o verificado no exterior.

O ICE U.S. Dollar Index, que mede o desempenho da moeda americana em relação a uma cesta de divisas, caía 0,98%, para 82,08 pontos.

O euro, por outro lado, saltava 1,24%, a US$ 1,2599, em meio à forte alta nas bolsas de valores europeias. As moedas emergentes e ligadas a matérias-primas também ganhavam terreno.

O dólar australiano, por exemplo, tinha valorização de 1,65%, a US$ 1,0212, enquanto o peso mexicano apreciava-se 1,79%, a 13,3749 pesos por dólar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.