Tamanho do texto

Brasileiro é chamado de "o maior perdedor do ano" pela Forbes, revista que o classificou como sétimo mais rico do mundo em março e que agora o coloca "apenas" como 46ª fortuna

Todos os papéis do grupo
Divulgação BM&FBovespa
Todos os papéis do grupo "X" estão em baixa

As empresas “X”, de Eike Batista, encolheram mais R$ 8,130 bilhões (US$ 3,9 bilhões), ou 10,4%, nesta quinta-feira na B&MFBovespa. Em dois dias, o valor de mercado das companhias do grupo EBX listadas em bolsa recuou R$ 16,383 bilhões (US$ 7,9 bilhões), uma desvalorização de 35,8%.

Agora, as companhias OGX (petróleo), MMX (mineração), MPX (energia), LLX (logística), OSX (estaleiro), CCX (carvão) e Port X (porto) valem juntas R$ 29,313 bilhões.

O site da Forbes, que organiza a famosa lista de bilionários , já chama Eike Batista de "o maior perdedor do ano" por ter visto evaporar 50% de sua fortuna. Se em março Eike era o sétimo mais rico do mundo, os novos cálculos da publicação excluem o brasileiro das 10 primeiras posições do mundo, caindo para a 46º posição.

Mercados:  Eike e bancos fazem Bovespa levar outro tombo

A derrocada das empresas de Eike Batista começou após a OGX divulgar um comunicado com expectativas de produção de petróleo para o campo de Tubarão Azul, na Bacia de Campos, muito abaixo do que os investidores esperavam. Foi a segunda vez seguida que a empresa divulgou projeções desapontadoras, o que provocou uma crise de confiança entre o mercado e o grupo de Eike.

Como as empresas “X” são inter-relacionadas, ou seja, uma fornece equipamentos e serviços para a outra, e algumas delas ainda estão em estágio pré-operacional – ainda não saíram do papel -, os investidores concluíram que o risco de apostar em ações do grupo era alto demais. Os estrangeiros foram os principais vendedores dos papéis nos últimos dois pregões da Bovespa.

OGX ON caiu 19,20%, para R$ 5,05, liderou as perdas do Ibovespa, que recuou 0,86%, e respondeu por 14% do volume da bolsa, com R$ 822 milhões. Em dois dias, o papel já afundou 39,7%, e no ano acumula prejuízo de 62,9%. Ainda no grupo de Eike, MMX ON (-17,08%, a R$ 5,00) e LLX ON (-8,07%, a R$ 2,05) figuraram novamente entre as principais perdas do Ibovespa. Fora do índice também caíram MPX ON (-1,57%), CCX ON (-8,79%), OSX ON (-11,04%) e Port X ON (-10,56%).

* Com Valor Online

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.