Tamanho do texto

Banco tem dificuldades em restaurar confiança após rebaixamento pela Moody's e afirmação do Banco Nacional Suíço de que precisa reforçar seu capital

Reuters

Por Katharina Bart

ZURIQUE, 27 Jun (Reuters) - As ações do Credit Suisse atingiram uma mínima em 20 anos nesta quarta-feira, já que o apoio do Conselho à estratégia do presidente-executivo, Brady Dougan, não acabou com o ceticismo dos investidores de que poderá atender demandas por uma base de capital mais forte.

O banco está com dificuldades de restaurar a confiança após repreensão do Banco Nacional Suíço de que precisa reforçar seu capital neste ano e após um rebaixamento de seu rating de dívida de longo prazo pela agência Moody's.

As ações do Credit Suisse tombaram 10%, para o menor nível desde 1992, após o aviso do Banco Nacional Suíço duas semanas atrás.

Elas chegaram a registrar uma outra mínima em 20 anos, de 16,69 francos suíços (US$ 17,31) nesta quarta-feira, antes de recuperar perdas e fechar com alta de 0,7%, a 17,14 francos suíços.

"Não é racional que um acionista esteja otimista com o Credit Suisse. É mais racional que ele espere por mais clareza sobre a situação, o que significa que o Credit Suisse tem que emitir alguma forma de capital", disse Andrew Lim, um analista bancário no Espírito Santo Investment Bank.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.