Tamanho do texto

Contrato para agosto ganhou US$ 0,15 (0,19%), fechando a US$ 79,36 o barril

Agência Estado

Os contratos futuros de petróleo WTI fecharam em leve alta nesta terça-feira, com um rali nos últimos minutos da sessão, que acompanhou os ganhos dos mercados de ações em Nova York. O WTI negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) também foi impulsionado pelos ganhos do Brent, que por sua vez é beneficiado pelo embargo da União Europeia ao Irã, programado para entrar em vigor em 1º de julho.

O contrato do WTI para agosto ganhou US$ 0,15 (0,19%), fechando a US$ 79,36 o barril. Na plataforma ICE, o Brent para agosto avançou US$ 2,01 (2,21%), fechando a US$ 93,02 o barril.

Segundo Carl Larry, analista da Oil Outlooks & Opinions, o petróleo também foi impulsionado pelas expectativas com a cúpula da UE que acontece na quinta-feira e na sexta-feira. Além disso, há renovadas tensões entre a Síria e a Turquia e problemas de produção na Noruega.

Analistas do JPMorgan afirmaram que uma greve dos trabalhadores da indústria de petróleo na Noruega tem potencial para apertar o mercado de petróleo na Europa, "especialmente com o aumento da produção nas refinarias, após o período de manutenção na primavera (no Hemisfério Norte)".

Além das sanções da UE contra o Irã, a Coreia do Sul também informou nesta terça-feira que vai parar de comprar o petróleo iraniano a partir de 1º de julho, por um período indefinido de tempo.

Mas alguns analistas alertaram que os problemas de produção são de curto prazo e que os fundamentos do mercado de petróleo continuam fracos. Segundo Tim Evans, analista da Citi Futures, a Arábia Saudita segue produzindo um volume muito grande. Para ele, com a recente queda os preços agora estão em um nível viável tanto para produtores como para consumidores. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.