Tamanho do texto

Por volta das 11h40, o Ibovespa caía 1,04%, aos 56.572 pontos; ações da Petrobras têm leve baixa e notícias da China pesam sobre papéis da Vale

Agência Estado

A Bovespa acompanha o ritmo dos mercados norte-americanos. Os investidores ainda estão em busca de respostas para o que será feito pelos líderes e autoridades monetárias para colocar a economia global nos trilhos novamente. Por volta das 11h40, o Ibovespa caía 1,04%, aos 56.572 pontos.

"O mercado está esperando uma ação para ativar a economia", comenta o chefe da mesa de renda variável de uma corretora paulista. Ele diz que os negócios ainda estão ressentidos da falta de agressividade por parte do Federal Reserve, na quarta-feira, e da delonga da Europa em solucionar sua crise das dívidas soberanas. "Precisa acabar esse oba-oba", diz.

MaisBolsas europeias operam em baixa; mercado asiático tem resultados mistos

E, enquanto nada de concreto é feito, novos números mostram a atual situação frágil dos principais motores econômicos mundiais. A atividade manufatureira na China permaneceu em território que indica contração pelo oitavo mês consecutivo, enquanto na zona do euro o setor privado seguiu no ritmo mais fraco desde junho de 2009.

Em reação aos dados, as principais commodities industriais exibiam queda de mais de 1%, diante das preocupações quanto à demanda por insumos básicos. Esse viés negativo pode pesar sobre as ações da Vale, uma das principais empresas exportadoras de matérias-primas à China. No horário acima, as ações ON e PNA da mineradora caíam 1,51% e 1,56%, nesta ordem.

Petrobras também pode sentir os efeitos do petróleo em queda, mas a possibilidade de um aumento nos preços dos combustíveis segue beneficiando a estatal petrolífera. No mesmo horário, as ações ON e PN da companhia caíam 0,43% e 0,40%, respectivamente.

TambémIPCA-15 sobe 0,18% em junho, aponta IBGE

Relatos na mídia dando conta de que a equipe econômica do governo federal já teria autorizado um aumento de cerca de 10% nos preços da gasolina cobrados das refinarias, até o próximo mês, devem agitar os papéis hoje. A decisão de conceder o aumento já teria o aval do Palácio do Planalto.

Já nos mercados de ações do exterior, o sinal para o dia ainda não foi definido. O S&P 500 caía 0,38%, enquanto o Dow Jones perdia 0,19% e o futuro da Nasdaq tinha queda de 0,57%, mesmo após a queda maior que a esperada nos pedidos semanais de auxílio-desemprego feitos nos EUA . O índice PMI industrial do país, porém, caiu a 52,9 em junho, de 54,0 em maio. 

Leia: Indústria dos EUA cresce no ritmo mais lento em 11 meses

Indicadores antecedentes dos EUA se recuperam em maio

Veja aindaGoverno grego quer mais dois anos para cumprir metas de resgate

Na Europa, a bolsa de Londres, o FTSE 100 cai 0,67%, enquanto o mercado de Frankfurt caía 0,12% e de Paris subia 0,18%. Em Madri e Milão, os ganhos eram de 0,35% e 0,91%, respectivamente, após a colocação de bônus de 2014, 2015 e 2017 pelo Tesouro espanhol, o que baixou o retorno ao investidor (yield) do título de 10 anos para aquém de 6,5%.

O otimismo com um progresso nas reuniões da União Europeia e com a necessidade de capital inferior a 100 bilhões de euros para os bancos espanhóis também ajuda.

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.