Tamanho do texto

No ano, foram registrados 3,3 milhões de contas correntes com o serviço móvel. Adoção é impulsionada pelas vendas de smartphones no país

Uso dos serviços bancários é impulsionado pelo aumento de 88% na venda de smartphones
Getty Images
Uso dos serviços bancários é impulsionado pelo aumento de 88% na venda de smartphones

Os serviços bancários por dispositivos móveis (mobile banking) registraram um crescimento de 49% no ano passado, sendo o segmento com a maior taxa de expansão no período, de acordo com estudo da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). No ano, foram registrados 3,3 milhões de contas correntes com o serviço móvel, ante 2,2 milhões em igual período anterior.

A adoção do serviço é impulsionada pelas vendas de smartphones no país, que aumentaram em média 88%, anualmente, desde 2009 e tendem a registrar crescimento robusto nos próximos anos, informou a Febraban.

A instituição estima que, em cinco a sete anos, o serviço móvel pode atingir patamares similares à internet banking em número de contas correntes habilitadas. No ano passado, 46% das contas bancárias estavam habilitadas para acesso a serviços por internet, o equivalente a 42 milhões de contas.

Segundo a Febraban, grandes bancos apresentaram um incremento no número de clientes com acesso aos serviços por dispositivos móveis neste ano. O Bradesco, que possui 700 mil usuários ativos no celular, registrou 1,2 milhão de download de aplicativos para acesso aos serviços por dispositivos móveis até maio. O Itaú, que encerrou o ano passado com 1,1 milhão de aplicativos baixados em dispositivos móveis, apresentou um salto no download desses programas, para 2,4 milhões, considerando os dados do mês passado.

Juntas, as duas instituições já apresentam um número de clientes que adotaram o mobile banking superior ao total atingido pelo mercado no ano passado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.