Tamanho do texto

Moeda americana encerrou cotada a R$ 2,033, com uma certa frustração do mercado sobre os anúncios feitos pelo Banco Central americano

O dólar fechou em alta ante o real nesta quarta-feira com uma certa frustração do mercado sobre os anúncios feitos pelo Federal Reserve (banco central norte-americano), que estendeu medida monetárias para estimular a economia local. Os investidores, no entanto, esperavam mais.

"Não houve espaço para a moeda (norte-americana) cair porque não veio um incentivo maior. Então, alguns investidores desistem de ficar vendidos e aproveitam para comprar com um preço bom", disse o operador de câmbio da Renascença Corretora, José Carlos Amado.

MaisBovespa encerra em leve queda, após oscilação na sessão

O dólar subiu 0,28%, cotada a R$ 2,0331 na venda. Durante boa parte do dia, a moeda ficou em torno da estabilidade, à espera do anúncio do Fed.

No início da tarde, o Fed anunciou a ampliação do estímulo monetário conhecido como Operação Twist, renovando os esforços para diminuir os custos de empréstimos por meio da venda de títulos de curto prazo para comprar bônus com prazos mais longos.

TambémFed está pronto para agir se Europa piorar, diz Bernanke

Parte do mercado, no entanto, esperava que o Fed pudesse anunciar uma nova rodada de "quantitative easing", programa em que o Fed emite moeda e compra ativos do país, injetando liquidez nos mercados financeiros.

O presidente da autoridade monetária, Ben Bernanke, declarou ainda que está preparado para adotar mais medidas para estimular o crescimento dos Estados Unidos, se necessário.

Para Amado, é difícil prever se a continuidade da Operação Twist pode ser eficiente para melhora a economia norte-americana e não vê impacto no fluxo de entrada de dólares no Brasil.

VejaCom bancos, índices europeus atingem nova máxima em um mês

"Acho que a Operação Twist não traz muita expectativa de fluxo para cá, só o 'quantitative easing' poderia de fato trazer mais liquidez", afirmou ele.

Nesta quarta-feira, o BC informou que o fluxo cambial -entrada e saída de moeda estrangeira do país- ficou negativo em US$ 327 milhões entre os dias 11 e 15 passados. Os dados mostraram menor entrada pela conta financeira, apontando que os investidores estrangeiros estão tirando o pé do acelerador.

Leia tambémPetróleo nos EUA recua com alta dos estoques e anúncio do Fed

O chefe da área de mercados emergente do Barclay's, Sebastián Brown, também destacou que investidores esperavam mais do Fed. "O anúncio do Fed desapontou o mercado, que esperava uma indicação mais agressiva de estímulos monetários", disse.

Brown ainda acredita que tendência para as moedas emergentes não está clara, já que os mercados ainda devem ficar atentos a questões da zona do euro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.