Tamanho do texto

Ações europeias subiram ajudadas pelo avanço de papéis do setor bancário, como os dos espanhóis BBVA e Santander

As ações europeias fecharam nesta quarta-feira em suas novas máximas em um mês, ajudadas pelo avanço de papéis do setor bancário, como os dos espanhóis BBVA e Santander, em meio ainda à expectativa de novas medidas de estímulo por parte de bancos centrais.

De acordo com números preliminares, o índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou com alta de 0,43%, para 1.013 pontos. O indicador Euro STOXX 50, que abrange blue-chips do continente, também encerrou com alta, de 0,43%, aos 2.207 pontos.

LeiaDemanda por títulos indexados à inflação é recorde no Tesouro Direto

As ações do setor financeiro estiveram entre as de melhor desempenho nas bolsas europeias, com o índice bancário STOXX 600 em alta de 1,51%.

"Tem sido sensível aos investidores a compra de ativos durante os últimos tempos de incerteza, porque está claro que os bancos centrais estão se preparando para ajudar os mercados", avaliou o sócio da Cheviot Asset Management David Miller, cuja empresa administra cerca de 3,8 bilhões de libras em ativos.

MaisFed aumenta estímulo para incentivar crescimento nos EUA

O Federal Reserve (banco central norte-americano) anunciou há pouco a extensão do estímulo monetário para uma recuperação econômica norte-americana que parece estar correndo o risco de estagnar, renovando os esforços para diminuir os custos de empréstimos por meio da venda de títulos de curto prazo para comprar bônus com prazos mais longos.

Em LONDRES, o índice Financial Times subiu 0,64%, a 5.622 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX ganhou 0,45%, para 6.392 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 subiu 0,28%, a 3.126 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib valorizou-se 2,13%, para 13.732 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 teve alta de 1,53%, a 6.796 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 ganhou 1,36%, para 4.678 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.