Tamanho do texto

Contrato para agosto cai 0,23%, para US$ 1.623,20 a onça-troy

Os contratos futuros de ouro fecharam em queda nesta terça-feira, pela segunda sessão consecutiva, após um leilão de dívida da Espanha, que vendeu ligeiramente acima do esperado. A baixa não foi maior porque existe a expectativa com a reunião de dois dias do Comitê de Mercado Aberto do Federal Reserve (Fomc, na sigla em inglês), na qual o órgão pode adotar mais uma rodada de relaxamento quantitativo.

O ouro para entrega em agosto fechou em baixa de US$ 3,8 (0,23%), para US$ 1.623,20 por onça-troy na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

O Tesouro Espanhol vendeu 3,039 bilhões de euros em papéis, um montante levemente maior do que a faixa pretendida - que ia de 2,0 bilhões de euros a 3,0 bilhões de euros. Apesar do yield (retorno ao investidor) ter subido, o resultado foi considerado positivo, o que suavizou os temores com a crise na zona do euro e aumentou o apetite do mercado por ativos de risco, tirando o apelo do ouro como "porto seguro".

Porém, a expectativa com o Fed conteve as perdas do metal. Uma medida de estímulo pelo banco central dos EUA causaria uma desvalorização do dólar, levando os investidores a procurar proteção no ouro. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.