Tamanho do texto

Dados decepcionantes na Alemanha reacenderam as expectativas de novos estímulos monetários, que podem fazer as bolsas terem um rali de curto prazo

As bolsas europeias subiram nesta terça-feira, registrando a maior alta em um mês. Dados decepcionantes na Alemanha reacenderam expectativas de novos estímulos monetários, que podem fazer as bolsas terem um rali de curto prazo.

Leia maisBovespa tenta manter recuperação, de olho no exterior

Segundo números preliminares, o índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou com alta de 1,55%, para 1.009 pontos. O sentimento econômico da Alemanha registrou a maior queda desde 1998 em junho , desencadeando conversas de que o Federal Reserve, banco central dos EUA, que começa nesta terça-feira uma reunião de dois dias, e o Banco Central Europeu, devem agir.

"O Fed irá provavelmente agir esta semana", disse a estrategista do Société Générale, Claudia Panseri. "Ativos de risco provavelmente irão subir por alguns dias."

TambémMerkel diz que bancos sem capital suficiente apresentam perigo

Em Londres, o índice FTSE 100 registrou alta de 1,73%, enquanto o CAC 40, de Paris, subiu 1,69%. Em Frankfurt, o DAX avançou 1,84%, enquanto o italiano MIB ganhou 3,35% e o espanhol 2,67%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.