Tamanho do texto

Papéis da estatal subiram quase 2% nesta segunda-feira e foram responsáveis por cerca de 10% do movimento da Bovespa

O Ibovespa, principal índice da Bovespa, fechouem alta de 0,16%, aos 56.195 pontos. O volume financeiro foi de R$ 11,601 bilhões, impulsionado pelo vencimento de opções. A alta do índice foi embalada pelas ações da Petrobras, que recuperam parte das perdas da semana passada provocadas pela divulgação de seu plano estratégico.

Câmbio:  Dólar fecha em alta com preocupações com a Espanha

O clima, no entanto, ainda é de cautela, por conta das incertezas na Europa e da expectativa sobre as decisões do encontro do G-20 e também sobre a reunião do Fed, o banco central americano, que acontece na quarta-feira.

Leia também: Ações europeias fecham em direções opostas com novos temores na região

Além de corrigir as perdas recentes, os papéis da estatal de petróleo reagem às declarações dadas na sexta à noite por sua presidente, Maria das Graças Foster. Em entrevista após o Fórum de Desenvolvimento Corporativo, evento relacionado à conferência Rio+20, ela defendeu que o governo autorize um reajuste de combustíveis para a companhia.

As ações da Petrobras tinham alta de 1,89% no final do pregão, cotadas em R$ 18,90.

Entre as maiores altas do Ibovespa apareciam TAM PN (6,82%), Souza Cruz ON (4,17%) e Redecard ON (5,24). As ações da TAM reagem à proximidade do fim do prazo de permuta por papéis da chilena LAN. A oferta será realizada na sexta-feira (22).

Já Redecard reflete o laudo de avaliação feito pelo Credit Suisse, a pedido dos minoritários, para definir o preço da oferta (OPA) de fechamento de capital da empresa pelo Itaú. Pelo laudo, o valor econômico da Redecard está entre R$ 34,66 e R$ 38,12 por ação. O Itaú pretende pagar R$ 35,00, e informou anteriormente que desistiria da OPA se o valor da ação no laudo ficasse acima disso. Itaú PN cai 0,66%, para R$ 30.

Na outra ponta do mercado, Usiminas PNA (-5,50%) e ON (-4,43%) lideram as perdas, acompanhadas de BM&FBovespa ON (-307%). 

No mercado cambial, o dólar fechou em alta de 0,63%, cotado a R$ 2,055 para compra e R$ 2,057 para venda (comercial). 

(Com Valor Online e EFE)

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.