Tamanho do texto

Impacto negativo da falta de acordo com o BB, cujas conversas começaram no final de 2010, no preço-alvo da companhia é de 5%

Os analistas do Bank of America Merrill Lynch aumentaram o preço-alvo calculado para a OdontoPrev de R$ 10 para R$ 12, ao mesmo tempo em que manteve recomendação neutra para os papéis

A elevação do preço está baseada em novos pressupostos macroeconômicos e na venda de planos individuais, que devem impulsionar o crescimento da companhia.

Os analistas excluíram de suas projeções o fechamento de um acordo com o Banco do Brasil, já que considera a probabilidade de o negócio ser aprovado como muito limitada neste momento.

O impacto negativo da falta de acordo com o BB, cujas conversas começaram no final de 2010, no preço-alvo da companhia é de 5%.

Os analistas também observam que a empresa está perto de concluir metade do processo de integração com o Bradesco, o que sugere que há espaço para a sinistralidade odontológica (DLR) cair a níveis anteriores ao fechamento do negócio.

A Odontoprev fechou 2011 com uma DLR de 48%, ante uma média de 45% em 2008- 2009. Os analistas esperam que a DLR da companhia fique em 46% em 2012 e em 45% em 2013.

Há pouco, as ações da companhia recuavam 2,95%, para R$ 10,85, com giro de R$ 20,8 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.