Tamanho do texto

Inflação ao consumidor nos 17 países que usam a moeda comum atingiu 2,4% em maio na comparação anual

Preços mais baratos de combustível e transporte levaram a inflação da zona do euro a seu nível mais baixo em 15 meses em maio, mas o ritmo de mudança em relação a abril foi mais lento do que o esperado.

O Banco Central Europeu deve agora decidir se reduz a taxa de juros conforme a economia recua. O BCE manteve a taxa de juros em 1% na semana passada e o presidente do banco disse que cabe aos governos europeus fazer mais para salvar a economia do bloco.

Mas muito economistas esperam que o BCE reduza os juros nos próximos meses.

MaisEstoques de petróleo dos EUA caem 191 mil barris, segundo AIE

A inflação ao consumidor nos 17 países que usam o euro atingiu 2,4% em maio na comparação anual, informou nesta quinta-feira o escritório de estatísticas da UE, Eurostat, ante 2,6% em abril, devido à queda dos preços do petróleo.

No início do ano, o preço do petróleo subiu quase 20% devido às tensões entre o Ocidente e o Irã, mas começou a recuar uma vez que investidores mostram-se preocupados com a desaceleração da economia mundial em meio à crise da zona do euro.

TambémPetrobras vê petróleo em queda e menor pressão de reajuste

Ainda assim, na comparação mensal os preços caíram apenas 0,1% em maio, segundo o Eurostat, indicando alguma pressão residual nos preços que pode desacelerar a queda da inflação na direção da meta do BCE de "próximo, mas abaixo de 2%".

Economistas consultados pela Reuters esperavam uma queda de 0,2%, uma vez que o custo dos alimentos e do álcool subiu 0,2%. Os preços de hotéis e restaurantes também subiram 0,2%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.