Tamanho do texto

O mercado norte-americano de ações fechou em alta forte nesta terça-feira, depois de o presidente do Federal Reserve Bank dizer que é favorável a mais estímulo monetário

O presidente do Federal Reserve Bank de Chicago, Charles Evans, disse em entrevista a uma rede de televisão que é favorável a mais estímulo monetário para recuperação da economia. "É quase pavloviano: alguém diz 'estímulo', e bum!" disse Mike Shea, sócio-gerente da Direct Access Partners. Para Brian Larozishak, da Chase Investment Counsel, "basta uma manchete aparecer que todo mundo quer sair na frente de todos os demais".

Leia também: Dólar sobe a R$ 2,06, descolado do câmbio externo

Outros participantes do mercado disseram que foi positiva a reação às declarações de dirigentes europeus em favor de uma união bancária na região. Eles esperam que os mercados continuem voláteis até a realização da eleição parlamentar na Grécia, no próximo domingo.

As ações dos bancos estavam entre as que mais subiram, depois de um executivo do Bank of America dizer que as condições do mercado de capitais deverão ser melhores no segundo semestre deste ano (Citigroup +4,31%, Bank of America +2,88%, JPMorgan Chase +2,89%). No setor de tecnologia, as ações da plataforma de jogos online Zynga caíram 10,37%, em reação a um informe sobre a queda do número de usuários do serviço.

O índice Dow Jones fechou em alta de 162,57 pontos (1,31%), em 12.573,80 pontos. O Nasdaq terminou com valorização de 33,34 pontos (1,19%), aos 2.843,07 pontos. O S&P-500 acabou com ganho de 15,25 pontos (1,17%), em 1.324,18 pontos. O NYSE Composite fechou com avanço de 98,55 pontos (1,32%), para 7.557,82 pontos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.