Tamanho do texto

Agência de classificação de risco afirmou que pedido de ajuda do governo à Zona do Euro não terá implicações imediatas na nota espanhola

A agência Standard & Poor's (S&P) disse nesta segunda-feira que a decisão do governo espanhol de pedir ajuda europeia para sanear seu setor financeiro "não terá efeitos imediatos" na qualificação da dívida soberana espanhola, atualmente em "BBB+".

Leia também:  Espanha pede ajuda financeira europeia para salvar setor bancário

Em comunicado, a S&P explicou que, segundo seus cálculos, se a Espanha dispõe totalmente dos 100 bilhões de euros que a eurozona pôs à sua disposição para sanear os bancos através do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira e do Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira, a dívida líquida do país aumentaria para mais de 80% do Produto Interno Bruto (PIB) entre 2012 e 2014.

Ao mesmo tempo, assinalou que o importe do empréstimo computará como dívida do Estado. Finalmente, a agência detalha que se o empréstimo do Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira superar os 100 bilhões de euros previstos atualmente, seria possível restringir o acesso da Espanha aos mercados de capitais. EFE mtd/rsd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.