Tamanho do texto

Volume chegou a US$ 125 bilhões no mês, sugerindo que o afrouxamento da política monetária e a maior rapidez em aprovar projetos de investimento estão ganhando ritmo

Os bancos chineses fizeram empréstimos acima das expectativas de 793,2 bilhões de iuans (US$125 bilhões) em maio e a oferta de dinheiro também teve ligeira alta, de acordo com números do banco central divulgados nesta segunda-feira, sugerindo que o afrouxamento da política monetária e a maior rapidez em aprovar projetos de investimento estão ganhando ritmo.

China pede por mais "ação decisiva" sobre crise da zona do euro

O mercado esperava 720 bilhões de iuans em novos empréstimos, que foram de apenas 681,8 bilhões de iuans em abril, após 1,01 trilhão de iuans em março - o maior nível em 14 meses.

Tais números mais fortes de empréstimos -que seguiram uma série de dados divulgados no final de semana sobre produção industrial, investimento e comércio- aumentaram as esperanças de que a segunda maior economia do mundo pode estar se estabilizando.

Empréstimos bancários são um elemento central da política monetária da China, dado que são controlados por Pequim a fim de administrar inflação e crescimento econômico.

"Os novos dados de empréstimos vieram amplamente em linha com as expectativas. O aumento é devido ao afrouxamento monetário e, com mais importância, à maior rapidez do governo em aprovar novos projetos de investimento", disse o economista do Hongyuan Securities em Pequim He Yifeng.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.