Tamanho do texto

Após abrir com forte alta, o Ibovespa diminuiu os ganhos e, por volta de 12h30, operava estável, com leve alta

Depois de interromper seis semanas consecutivas de queda na sexta-feira, a Bovespa opera perto da estabilidade nesta segunda-feira, após registrar alta na parte da manhã devido ao noticiário favorável sobre Espanha e China.

Petróleo opera em alta com anúncio de ajuda à Espanha

Dólar opera estável após acordo para resgate de bancos da Espanha

Os mercados internacionais mostram maior disposição ao risco nesta manhã, depois que o governo espanhol solicitou ajuda financeira para socorrer os bancos . Já os números mais fraco sobre a atividade na indústria e no varejo chineses não desanimaram, pois os dados da balanço comercial foram positivos e a inflação menor abre espaço para Pequim seguir relaxando sua política monetária. Às 12h35, o Ibovespa subia 0,17%, aos 54.524 pontos.

"A semana começa mais tranquila e a Bolsa deve seguir em recuperação", resumiu o estrategista-chefe da SLW Corretora, Pedro Galdi. Para ele, o alívio dos mercados vem principalmente da Espanha, que solicitou neste fim de semana ajuda de até100 bilhões de euros aos fundos europeus de resgate para recapitalizar seu sistema financeiro. A medida evita uma intervenção no governo espanhol e não será acompanhada de imposições adicionais de austeridade.

Queda da taxa de juros força investidor a se arriscar mais nas aplicações

"É uma medida preventiva, de forma a evitar eventual corrida aos bancos em antecipação ao resultado das eleições na Grécia", avaliou Galdi, referindo-se ao pleito grego que acontece neste domingo. Dessa forma, o estrategista-chefe da SLW não descarta certa cautela e uma dose de volatilidade aos negócios, já que a ajuda financeira à Espanha não é a solução dos problemas na zona do euro.

As bolsas europeias sustentam uma leve alta nesta segunda-feira em resposta à notícia de que os bancos espanhóis contarão com ajuda de até 100 bilhões de euros. Há pouco, o índice FTSE 100, de Londres, subia 0,21%, enquanto o CAC 40, de Paris, ganhava 0,15% e o DAX, de Frankfurt, tinha valorização de 0,47%. Em Madri, o Ibex 35 avançava 0,43%. A exceção entre os indicadores europeus é o italiano MIB, que opera com queda de 1,93%.

A agenda econômica norte-americana do dia está esvaziada. Em Wall Street, os índices de ações migraram do terreno positivo para o registro de perdas. O Dow Jones perdia 0,28%, enquanto o S&P 500 tinha queda de 0,26% e o indicador da Nasdaq, a bolsa eletrônica, caía também 0,26%.

Já as principais commodities industriais pegam carona nos números animadores anunciados no fim de semana pela China. Depois do choque negativo com os dados de abril, a economia chinesa surpreendeu positivamente em maio, com aumentos de 15,3% e de 12,7% nas exportações e nas importações em relação a igual período do ano passado, e desaceleração da inflação para 3%, no menor patamar desde junho de 2010. A produção industrial, por sua vez, cresceu menos que o projetado, mas fechou em patamar superior ao registrado no mês anterior. As vendas no varejo desaceleraram.

TambémEmpréstimos bancários na China sobem mais que o esperado em maio

Em relatório, o analista da Um Investimentos, Eduardo Oliveira, disse que "apesar de a produção industrial e vendas no varejo terem vindo abaixo do esperado, a inflação veio menor, o que dá mais espaço para o governo chinês relaxar ainda mais a sua política monetária, e a balança comercial foi bastante positiva".

É válido lembrar que na quinta-feira, em pleno feriado no Brasil e em várias partes do mundo, Pequim anunciou o primeiro corte na taxa básica de juros em mais de três anos, em 0,25 ponto porcentual. Para Oliveira, os dados chineses "deverão ter impacto positivo nas empresas brasileiras produtoras e exportadoras de commodities, contribuindo para a performance da Bolsa", completou.

Por aqui, a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada na ponte de feriado na sexta-feira passada, trouxe, entre outros destaques, a sinalização de que os juros básicos devem continuar caindo - provavelmente até agosto. Segundo Galdi, uma taxa Selic abaixo de 8% ainda não está precificada na Bolsa e pode ser um estímulo adicional de melhora dos negócios locais no curto prazo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.