Tamanho do texto

Os mercados de ações da China tiveram o pior resultado em dez semanas

Os mercados asiáticos apresentaram baixa nesta sexta-feira. Houve realização de lucros em algumas bolsas da região, enquanto outras sofreram com a ausência de possíveis estímulos à economia dos EUA, além das preocupações sobre a Grécia e a China.

Os bancos chineses derrubaram a Bolsa de Hong Kong, à medida que a liberalização dos juros prejudicou o impacto positivo da primeira redução da taxa desde dezembro de 2008. O Hang Seng caiu 0,9% e terminou aos 18.502,34 pontos, encerrando três pregões de elevação nos quais o índice acumulou alta de 2,7%.

Do mesmo modo, as Bolsas da China tiveram o pior resultado em dez semanas. O forte declínio nos bancos médios e as preocupações sobre a desaceleração da economia doméstica mais do que ofuscaram o impacto positivo do corte na taxa de juros. O Xangai Composto caiu 0,5% e terminou aos 2.281,45 pontos, acumulando uma perda semanal de 3,9%, a maior no ano. Já o Shenzhen Composto perdeu 0,3%, aos 928,86 pontos.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé fechou em baixa devido à realização de lucros, em meio às preocupações persistentes sobre a crise na zona do euro e as eleições na Grécia marcadas para o dia 17. O índice Taiwan Weighted caiu 1,14%, aos 6.999,65 pontos. Ações de grandes companhias de tecnologia recuaram.

A Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, fechou em queda refletindo perdas nos mercados acionários da Ásia, após o Federal Reserve indicar que não haverá novas medidas de estímulo à economia. O índice Kospi retrocedeu 0,67%, aos 1.835,64 pontos. Montadoras ficaram entre as maiores perdedoras.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney fechou no vermelho, também influenciada pelo Fed e após o corte inesperado de juros feito pelo PBoC (BC da China) sugerir cautela sobre os dados econômicos chineses. O índice S&P/ASX 200 recuou 1,09%, aos 4.063,70 pontos.

Já a realização de lucros afetou a Bolsa de Manila, nas Filipinas. O índice PSEi caiu 0,6% e terminou aos 4.994,07 pontos, com moderado volume de negociações. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.