Tamanho do texto

Pesquisa com CFO indica que brasileiros são os mais otimistas, depois dos chineses, em relação à perspectiva de aumento salarial nas áreas de finanças e contabilidade

Os brasileiros são os mais otimistas, depois dos chineses, em relação à perspectiva de aumento salarial nas áreas de finanças e contabilidade. Segundo um levantamento feito pela consultoria Robert Half com mais de 2.500 CFOs em 19 países, 64% dos entrevistados no Brasil esperam aumentar a remuneração desses profissionais nos próximos 12 meses. Na China, 77% deram essa resposta e na média global, 40%.

Leia também:  Conheça o melhor diretor financeiro da América Latina

Ainda no Brasil, 4% esperam reduzir os salários no período e 31% acreditam que a remuneração permanecerá a mesma. Entre os que preveem mudanças nos salários no Brasil, 29% esperam conceder um aumento entre 9% e 10%, 24% acreditam que o incremento ficará entre 5% e 6% e 22% acham que o aumento será superior a 10%.

Na média global, as perspectivas de aumento são mais modestas. Segundo a pesquisa, 48% acreditam em incremento entre 3% e 6%.

Sobre os bônus concedidos aos profissionais de contabilidade e finanças, o Brasil também se destaca em relação à média global, mas fica atrás da China. Entre os brasileiros, 40% acreditam em aumento nos bônus nos próximos 12 meses. Na China, 75% deram essa resposta e na média global, 23%. No Brasil, 49% esperam manter os bônus no mesmo patamar do ano anterior e 3% acreditam em redução dos benefícios. Entre os que esperam incremento no valor dos bônus no Brasil, 47% acreditam em aumento superior a 9%. (Adriana Fonseca | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.