Tamanho do texto

Ex-executivo do Banco Real já havia prestado serviços ao Fundo Garantidor de Crédito no caso do banco PanAmericano, atuando como diretor-superintendente

Celso Antunes da Costa, diretor do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), será o administrador do Cruzeiro do Sul sob o Regime Especial de Administração Temporária (Raet) decretado pelo Banco Central nesta segunda-feira. Celso Antunes, ex-Banco Real, já havia prestado serviços ao FGC no PanAmericano, atuando como diretor-superintendente.

BC decreta intervenção no banco Cruzeiro do Sul

Intervenção no Cruzeiro do Sul não afeta negócios, diz BC

Cruzeiro do Sul tem histórico de episódios negativos

O FGC concede entrevista coletiva sobre a operação ainda nesta tarde. O Banco Central decretou o Raet no Banco Cruzeiro do Sul, pelo prazo de 180 dias, confirmando operação antecipada pelo site do Valor . Segundo o BC, a ação se deu "em decorrência do descumprimento de normas aplicáveis ao sistema financeiro e da verificação de insubsistência em itens do ativo".

Com isso, os bens dos controladores e dos ex-administradores das instituições ficam indisponíveis. A medida se estende a outras empresas do grupo Cruzeiro do Sul, pelo mesmo prazo: Cruzeiro do Sul S.A Corretora de Valores e Mercadorias, Cruzeiro do Sul DTVM, e Cruzeiro do Sul S.A.

Companhia Securitizadora de Créditos Financeiros. O Valor apurou que a situação do Cruzeiro tornou-se insustentável depois que inspeção do BC identificou uma série de créditos fictícios registrados no balanço do banco ou, como se chama no jargão do mercado, créditos insubsistentes