Tamanho do texto

Acompanhando a retração nos mercados de ações dos Estados Unidos, os contratos futuros de petróleo fecharam em queda nesta sexta-feira

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam em queda nesta sexta-feira, acompanhando a retração nos mercados de ações dos Estados Unidos. A aversão ao risco foi causada por dados ruins americanos e chineses. O contrato do petróleo WTI para julho perdeu US$ 3,30 (-3,81%), fechando a US$ 83,23 o barril, no menor nível desde 7 de outubro.

Na semana, o WTI caiu 8,40%. Na plataforma ICE, o petróleo do tipo Brent recuou US$ 3,44 (-3,38%), fechando a US$ 98,43 o barril, no menor nível desde 27 de janeiro de 2011. Na semana, o Brent teve baixa de 7,86%. A queda ocorreu após o petróleo encontrar algum suporte perto de US$ 83 por barril, com os traders levando em conta as esperanças de mais estímulos em face a notícias econômicas negativas nos EUA.

Leia também: Fraqueza econômica global dita movimento de aversão ao risco

Porém, a baixa do índice Dow Jones levou a mais vendas, disse Andy Below, analista do mercado de petróleo na Jefferies. "Era isso que eu temia. Se os mercados de ações começam a cair, vamos ver vendas concentradas, e foi exatamente isso o que ocorreu", afirmou. Na China, o índice de atividade dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês), divulgado na noite da quinta-feira, recuou para 50,4 em maio, na comparação com 53,3 em abril.

O PMI de maio ficou abaixo da média de 51,5 projetada por dez economistas consultados pela Dow Jones. Nos EUA, a economia criou 69 mil empregos em maio, o menor avanço em um ano. O número ficou bem abaixo da previsão dos economistas ouvidos pela Dow Jones, que esperavam a criação de 155 mil vagas. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.