Tamanho do texto

Para aquisição de imóveis com valor até R$ 500 mil, taxa de juros foi reduzida de 10% ao ano mais a Taxa Referencial (TR) para 8,9% ao ano mais a TR

O Banco do Brasil anunciou nesta sexta-feira um novo modelo de composição de taxas para crédito imobiliário que bonifica a pontualidade e a manutenção de conta-salário na instituição.

O banco também anunciou a redução da taxa de juros, que pode chegar a 21% com o novo modelo.

De acordo com a instituição, a redução contempla todos os clientes, independentemente do relacionamento que tenha com a instituição, e será ainda maior para aqueles que pagarem suas prestações em dia.

Bradesco anuncia corte de 0,5 ponto nos juros do crédito

Caixa anuncia nova redução de taxas de juros

Neste caso, os clientes terão a redução de 0,5 ponto porcentual na taxa de juros. Outro 0,5 ponto porcentual de redução será dado ao cliente que mantiver no banco a conta-salário.

Faixas

Para aquisição de imóveis com valor até R$ 500 mil, por exemplo, a taxa de juros foi reduzida de 10% ao ano mais a Taxa Referencial (TR) para 8,9% ao ano mais a TR, para todos os clientes do banco.

Com o pagamento das prestações em dia, a taxa cairá para 8,4% ao ano mais a TR. Se o cliente também receber o salário no Banco do Brasil, a taxa será ainda menor, de 7,9% ao ano mais TR, o que resulta em 21% de redução na taxa de juros.

Em um financiamento de R$ 240 mil, em 300 meses, por exemplo, a economia gerada para o cliente poderá ser de até R$ 2.272,00 no primeiro ano e de aproximadamente R$ 28.000,00 no total. A aquisição de imóveis acima de R$ 500 mil teve taxa de juros reduzida em até 18,18%.

A redução será de 11% ao ano mais TR para 10,0% ao ano mais TR, podendo cair para 9,5% ao ano, se o cliente pagar em dia suas prestações, e para 9% ao ano se o cliente também mantiver sua conta-salário no banco.

O BB afirma que a economia gerada para o cliente com financiamento de R$ 360.000,00 (fora do SFH), em 300 meses, poderá ser de até R$ 3.376,00 no primeiro ano e de aproximadamente R$ 41.500,00 no total. O novo modelo de relacionamento e as taxas reduzidas entram em vigor para operações contratadas a partir do próximo dia 4 de junho.

Crescimento

O crédito imobiliário do BB teve expansão de 107,3% em 12 meses, com saldo de R$ 8,6 bilhões no primeiro trimestre de 2012. Os recursos liberados no trimestre somaram R$ 1,3 bilhão, 57,8% a mais do que o registrado no primeiro trimestre de 2011. O volume de negócios com pessoas jurídicas chegou a R$ 357,4 milhões e com pessoas físicas, a R$ 975,2 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.