Tamanho do texto

Banco de fomento irá aportar montante até 2014; fundos de capital de risco serão criados

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai investir R$ 1 bilhão na indústria de venture capital e private equity, anunciou Luciano Coutinho, presidente da instituição, no congresso da ABVCAP, associação que representa o setor. O valor será aportado até 2014.

Os fundos de private equity são destinados a comprar participações em empresas não listadas em bolsa, assim como os de venture capital – esses últimos, porém, são voltados a negócios de maior risco. O banco de fomento já possui fundos de investimento de risco, como o CRIATEC.

O montante será a dois fundos de Venture Capital em Tecnologia da Informação, um fundo multisetorial e dois fundos de Private Equity. O banco pretende ainda lançar o Criatec 2, ainda este ano, e o Criatec 3, entre 2013 e 2014.

Mais : Investimentos em private equity devem crescer 20% em 2012, diz ABVCAP

“O BNDES quer impulsionar a indústria de venture capital e private equity no Brasil”, diz Coutinho. "Vamos plantar as sementes para que a indústria de private equity venha a colher novos frutos", completa.

A ideia do BNDES é que o investimento acelere a geração de novos fundos e funcione como uma alavanca de recursos. "Meu sonho é que este R$ 1 bilhão seja consumido de forma mais rápida que a gente imagina", ressaltou.

Atualmente, o banco de fomento investe em 29 fundos, sendo 14 de capital semente ­– que investe em empresas emergentes - e venture capital e 15 de private equity. Os recursos são aplicados em 199 empresas, número que, na opinião de Coutinho, é “notável se considerar o atual período de grande volatilidade.”

- Leia também: E m 2011, desembolsos do BNDES tiveram queda de 17%

No entanto, o presidente do BNDES reconheceu que há um déficit em inovação, e que o empreendorismo está abaixo do patamar encontrado em países mais ricos. “O percentual do PIB que o setor privado gasta em pesquisa e desenvolvimento está abaixo dos países desenvolvidos”, afirmou.