Tamanho do texto

KYOTO, Japão (Reuters) - Membro do conselho do Banco do Japão, Miyako Suda traçou um cenário pessimista para a economia do país nesta quarta-feira e disse que o Banco Central precisa agir de forma flexível se os riscos se materializarem. Suda afirmou que embora não veja uma necessidade imediata do BC voltar a sua política de quantitative easing --de juro zero e de colocar dinheiro no mercado--, nenhuma opção deve ser descartada.

"Eu não acho que tomar essa medida seria eficiente agora", afirmou ela ao referir-se à possibilidade de reduzir o juro a zero ou retomar a política que durou cinco anos de inundar os mercados de dinheiro adotada na crise de 2001.

"Mas no futuro não sabemos o que pode acontecer, então não é desejável descartar qualquer coisa", acrescentou ela em um evento com empresários.

Com pouco espaço para reduzir o juro abaixo do atual 0,1 por cento, o BC vem comprando dívida corporativa para reduzir as restrições ao crédito.

Suda alertou que as incertezas continuam altas no Japão e que a economia pode ter uma performance pior que a esperada pelo BC se a recuperação dos Estados Unidos e da Europa atrasar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.