Tamanho do texto

BRASÍLIA - Mais uma vez o presidente do Banco Central Henrique Meirelles não quis confirmar se vai deixar o cargo na próxima semana, para disputar as eleições de outubro. Não, ainda não sei.

Tenho o fim de semana inteiro, em suma, tenho muito tempo para pensar", afirmou Meirelles ao ser questionado se já havia tomado uma decisão.

Meirelles negou que o anúncio de regras de simplificação de procedimentos cambiais seja parte de uma eventual limpeza de gavetas, para uma possível desincompatibilização.

O prazo legal para quem quer ser candidato deixar o cargo público termina no próximo 3 de abril. Uma das versões que circulam em Brasília aponta que Meirelles pode deixar a presidência do BC para ser vice-presidente na chapa governista liderada por Dilma Rousseff.

Meirelles explicou que, há algum tempo, ele e sua equipe faziam um trabalho de modernização e enxugamento nas centenas de regras para o mercado de câmbio.

Esse trabalho foi interrompido pela crise mundial ao fim de 2008, quando a autoridade monetária teve que se debruçar em decisões anticrise. Segundo ele, as medidas de hoje significam uma retomada dessa limpeza.

(Azelma Rodrigues | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.