Tamanho do texto

SÃO PAULO - As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em queda ontem, depois que o presidente americano, Barack Obama, alertou sobre uma supervisão mais rígida para Wall Street, levantando o fantasma da uma regulação maior que investidores temem que possa enfraquecer os lucros. O índice Dow Jones recuou 1,09%, para 7.270 pontos.

O Nasdaq caiu 1,14%, para 1.425 pontos. O índice Standard & Poor´s 500 teve desvalorização de 1,07%, para 764 pontos.

Perto do fechamento dos mercados, Obama disse que instituições financeiras que apresentem um sério risco para os mercados devem ser sujeitas à forte supervisão do governo.

Os negócios foram voláteis, com as ações atingidas pela incerteza sobre o plano do governo para dar sustentação ao sistema bancário e pelas fracas vendas de casas. O mercado chegou a operar rapidamente em território positivo, depois que o governo deu detalhes sobre os testes de estresse de níveis de capital de bancos, com investidores apostando que bancos seriam capazes de resistir aos novos testes com relativa facilidade. No final, no entanto, os índices voltaram a cair.

As bolsas da Europa fecharam em baixa pela quarta sessão seguida, quando setores conservadores como o de telecomunicações e o de remédios sofreram quedas e bancos continuaram sob pressão com preocupações persistentes sobre a saúde do sistema financeiro.

As ações financeiras estiveram divididas, com os papéis de bancos do Reino Unido em média mais valorizados com notícias de que o Tesouro Britânico e principais bancos estão forçando detalhes finais de um plano para limitar prejuízos de concedentes de empréstimos em cerca de US$ 728 bilhões.

As ações do Barclays subiram 7,5%, as do Lloyds avançaram 6,5% e os papéis do Royal Bank of Scotland fecharam em alta de 4,5%, mas as do AXA caíram 3,8%, as do Swedbank perderam 5,5%. O CAC-40, índice de Paris, teve queda de 0,41% aos 2.696,92 pontos. Em Frankfurt, o DAX recuou 1,27%, aos 3.843,21 pontos. A exceção ficou com o londrino FTSE-100, com alta de 0,85%, aos 3.848,98 pontos.

(Valor Econômico, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.