Tamanho do texto

ROMA - O grupo de comunicação Mediaset, controlado pelo primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, processou hoje os portais de internet YouTube e Google por difusão ilícita de seus conteúdos e pediu indenização de pelo menos 500 milhões de euros.

A Mediaset deu entrada em um tribunal civil de Roma a um ato de citação contra ambos os sites por "difusão ilícita e exploração comercial dos arquivos de áudio-vídeo propriedade das sociedades do grupo", segundo um comunicado.

Além disso, pediu um ressarcimento de "pelo menos" 500 milhões de euros pelo dano causado, ao que será preciso acrescentar as perdas pela falta de venda de espaços publicitários nos programas que foram "ilicitamente" divulgados através da internet.

O Mediaset indicou que em 10 de junho deste ano, e segundo uma amostra realizada pelo grupo, foram localizados no portal YouTube "pelo menos 4.643 filmes" de sua propriedade, o que equivale a 325 horas de material emitido "sem possuir os direitos".

Além disso, indicou que "é possível estabelecer" que as três emissoras de televisão que o grupo tem na Itália ("Canale Cinque", "Italia Uno" e "Rete Quatro") "tenham perdido 315.672 visualizações por parte dos telespectadores".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.