Tamanho do texto

BRASÍLIA - O fluxo cambial brasileiro voltou a mostrar entrada líquida de recursos do país em março, após ter fechado fevereiro com saída de dólares. Segundo dados divulgados hoje pelo Banco Central (BC), o fluxo ficou positivo em US$ 2,114 bilhões no mês passado.

BRASÍLIA - O fluxo cambial brasileiro voltou a mostrar entrada líquida de recursos do país em março, após ter fechado fevereiro com saída de dólares. Segundo dados divulgados hoje pelo Banco Central (BC), o fluxo ficou positivo em US$ 2,114 bilhões no mês passado. Em fevereiro, o saldo foi negativo em US$ 399 milhões. O câmbio comercial, no qual são registrados os dados do comércio exterior brasileiro, proporcionou fluxo positivo de US$ 2,394 bilhões em março, resultado de exportações de US$ 16,221 bilhões e importações de US$ 13,826 bilhões. O câmbio financeiro, no qual são fechadas as operações com capitais (investimentos em bolsa e títulos, empréstimos) e serviços (turismo, pagamento de juros, remessa de lucros), mostrou saída de dólares no país no mês passado. Nessa rubrica, as compras atingiram US$ 27,829 bilhões e as vendas somaram US$ 28,109 bilhões, gerando saída líquida de US$ 280 milhões. No primeiro trimestre, a entrada líquida acumulada foi de US$ 2,789 bilhões. O câmbio comercial registrou perda de US$ 31 milhões e o financeiro, saldo positivo de US$ 2,82 bilhões. No primeiro dia de abril, houve saída de US$ 20 milhões, com perda de US$ 12 milhões no câmbio comercial e de US$ 8 milhões no financeiro. Em março, as instituições financeiras reduziram fortemente a posição "comprada" em câmbio. De acordo com o BC, os bancos mantinham em estoque (ou seja, estavam "comprados") US$ 453,4 milhões no final do mês passado, ante US$ 2,07 bilhões em fevereiro. (Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.