Tamanho do texto

SÃO PAULO (Reuters) - O governo pode aumentar a meta de superávit primário das contas públicas para combater o avanço da inflação, afirmou nesta segunda-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

"Serão tomadas as medidas fiscais e monetárias necessárias para garantir o controle da inflação. Se for necessário, aumentaremos a meta de superávit primário, mas a dose do remédio não deve exceder as necessidades do paciente", disse Mantega durante palestra em evento em São Paulo.

A meta de superávit fiscal para 2008 é de 3,8 por cento com um acréscimo de 0,5 ponto percentual que será destinado para a formação do chamado fundo soberano.

Leia mais sobre inflação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.