Tamanho do texto

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, admitiu hoje que o Brasil pode crescer menos do que os 4% definidos como meta para 2009. Vamos perseguir ao máximo os 4%.

Não é algo que vamos necessariamente acertar na mosca, podemos crescer 3,5% ou um pouco mais", afirmou o ministro, na entrevista sobre o balanço de dois anos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Segundo ele, o governo vai utilizar o PAC e instrumentos fiscais, como desoneração tributária, para estimular a economia e atingir o maior nível de crescimento possível. Em relação a diferentes projeções de analistas, em geral mais pessimistas do que a do governo, Mantega afirmou que, antes da crise, era mais fácil fazer previsões; agora, há maior volatilidade e imponderabilidade. "Nós sabemos que há condições de termos crescimento este ano", disse Mantega.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.