Tamanho do texto

BRASÍLIA - A reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com os 37 ministros que compõem o governo foi iniciada nesta manhã com uma exposição do ministro da Fazenda, Guido Mantega, sobre o atual cenário econômico em decorrência de crise financeira mundial, os impactos na economia brasileira e as perspectivas para 2009. Depois de Mantega, falam o presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, sobre cenário econômico, e a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, que fará um balanço sobre os dois anos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), completados no último dia 22 de janeiro.

Ainda esta semana, a ministra deverá divulgar à imprensa o balanço do PAC.

Possivelmente ficará para a tarde a apresentação do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, sobre o corte provisório de R$ 37,2 bilhões no orçamento de 2009. A pedido do presidente Lula, Paulo Bernardo disse que fechará as contas somente depois de conversar com os ministros.

Não participam da reunião a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéa Freire, que está de férias, e o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, por estar gripado. Lobão está sendo representado pelo secretário executivo do ministério, Márcio Zimmerman.

O vice-presidente José Alencar também não está na reunião, pois permanece internado em São Paulo após ter passado por uma cirurgia para retirada de tumores.

É a segunda vez que Lula realiza uma reunião ministerial para debater a crise. O primeiro encontro ocorreu em novembro do ano passado.

(Agência Brasil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.