Tamanho do texto

Mais duas unidades de produção de aves da Perdigão serão afetadas pelo plano de paradas técnicas, atingindo 5,1 mil funcionários no Paraná e Santa Catarina a partir da próxima segunda-feira (dia 16). Desde a semana passada, a Perdigão anunciou férias coletivas para quase 9 mil funcionários de cinco fábricas diferentes.

A medida, de acordo com a empresa, tem a finalidade de adequar a oferta de frango ao atual nível de demanda.

Segundo informações da assessoria de imprensa da Perdigão, a produção de aves da fábrica de Carambeí, no Paraná, será suspensa entre 16 de fevereiro e 18 de março, implicando na concessão de férias coletivas a 1,5 mil funcionários que trabalham no abate de frangos. A produção de suínos e peru será mantida.

Em Santa Catarina, 3,6 mil funcionários da unidade de Capinzal terão férias coletivas, que serão divididas em três períodos. De 16 de fevereiro a 17 de março, 1,2 mil funcionários paralisarão suas atividades. Em um segundo momento, mais 1,2 mil trabalhadores ficarão em casa, de 18 de março a 16 de abril. Por fim, de 17 de abril a 18 de maio, outros 1,2 mil funcionários da Perdigão entrarão em férias coletivas.

Além das unidades de Santa Catarina e Paraná, as fábricas de Dourados (MS), Lajeado e Cavalhada (ambas no Rio Grande do Sul) terão a produção de frango suspensa por 30 dias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.