Tamanho do texto

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que não há motivo para nervosismo com a possibilidade de aumento da inflação e que é preciso esperar o resultado da apuração dos índices do segundo trimestre "para se ter certeza" de sua trajetória.<p><p>Em conversa com jornalistas ao sair do Palácio do Itamaraty, Lula respondeu a uma pergunta sobre o salto que a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) deu no início deste mês, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), para 0,98%, ante 0,86% na última quadrissemana de março.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que não há motivo para nervosismo com a possibilidade de aumento da inflação e que é preciso esperar o resultado da apuração dos índices do segundo trimestre "para se ter certeza" de sua trajetória.<p><p>Em conversa com jornalistas ao sair do Palácio do Itamaraty, Lula respondeu a uma pergunta sobre o salto que a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) deu no início deste mês, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), para 0,98%, ante 0,86% na última quadrissemana de março.<p><p>O presidente observou que o ano "ainda não acabou" e deu sua explicação para a elevação do índice: "Estamos vivendo um momento de sazonalidade. Tivemos num primeiro tempo um aumento de (tarifas de) transporte, de material escolar e mensalidade escolar. (Tivemos) um excesso de chuvas que provocou alta (nos preços) de alguns produtos alimentícios, que aumentaram a inflação. Não precisa ficar nervoso. Precisa esperar o segundo trimestre para saber qual a linha correta da inflação", afirmou Lula.<p><p>Ele acrescentou: "Todos vocês sabem do meu compromisso com a inflação, farei o que estiver ao meu alcance para não deixar a inflação voltar. Já vivi de salário e sei que a inflação come exatamente o salário das pessoas que ganham menos. Por isso, a minha briga contra a inflação não é uma briga momentânea, é uma briga para toda a vida." Lula fez as declarações após almoçar, no Itamaraty, com o presidente do Mali, Amadou Toumani Touré.
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.